Cresce o número de brasileiros que fazem boicote às marcas por posicionamentos sociais ou políticos

Foto: Época

Depois das eleições mais conturbadas da história brasileira, qualquer manifesto empresarial que vá de encontro ao respeito às diferenças é visivelmente rejeitado por grande parte das pessoas. A sondagem do Edelman Earned Brand 2018 , 69% dos brasileiros compram ou boicotam uma marca em virtude de sua posição sobre uma questão social ou política, revelando um impressionante aumento de 13 pontos em relação ao ano passado. A média mundial é mais baixa: 64%. Este processo de conscientização por parte da população consumista é reflexo de uma onda de conteúdos esclarecedores em relação a realidade da nação daqui há alguns anos, caso não hajam medidas urgentes de reparação – sejam elas sociais, culturais ou ambientais.

Leia mais no texto disponível no site da Época nesse link.