“Encontro Sustentável” realizado no Shopping Parangaba chama a atenção para os três pilares da sustentabilidade

10 de junho de 2019

Entre os dias 05 e 09 de junho, o Shopping Parangaba sediou o “Encontro Sustentável”, um evento que se propõe a discutir sobre a sustentabilidade na cidade de Fortaleza na Semana Mundial do Meio Ambiente. Em sua terceira edição, contou também com a curadoria do Instituto Iris, abordando os três pilares da sustentabilidade (ambiental, social e econômica) de forma dinâmica e diversa, demonstrando que a alimentação, o cuidado com o meio ambiente dentre outras ações podem fazer um grande impacto na sustentabilidade de uma sociedade.

A programação contou com palestras e bate-papos com os temas “Levando uma Vida Saudável”, “Moda Sustentável e Consumo Consciente” e “Como Implementar Atitudes Mais Sustentáveis no Seu Dia a Dia”, com a participação de influenciadoras, empresários e líderes de projetos sociais. Além disso, houve oficinas, workshops e feirinhas com negócios locais, tudo pensado especialmente para quem busca transformar o mundo por meio de uma vida mais sustentável.

Entre as palestras e exposições, tivemos o PNELSON, fabricante de móveis feitos a partir de pneus reciclados, o projeto VIDA BR, que vendeu camisas produzidas com tecidos feitos à base de fios pet reciclados, a NATURE, com seu stand de produtos sustentáveis, JARDIM DA HELÔ, comercializando fraldas infantis produzidas a partir de pano ecológico e a SEUMA, que ficou responsável por distribuir diariamente 50 mudas de plantas. 

O objetivo da ação foi propor a sociedade a importância da harmonia entre os três pilares da sustentabilidade para garantir a integridade do planeta, da natureza e da sociedade no decorrer das gerações. Sendo assim, pensar na sustentabilidade não apenas para sua própria geração, mas também para os descendentes dos seus descendentes. 

 

 

O Shopping Parangaba já é uma grande incentivador do uso de práticas sustentáveis, usando de projetos como o “Encontro Sustentável” e o “Parangaba Sustentável”, que desenvolve ações como recolhimento de lâmpadas fluorescentes queimadas, uso de papel biodegradável, coleta seletiva, entre outras, mostrando a importância de práticas fundamentadas no respeito à natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e na cultura da paz.